July 13, 2008

insaciáveis versus tá-bom-assim

Você é do tipo insaciável, tá sempre insatisfeito querendo mais e melhor, ou pra você tá bom assim? O psicólogo Barry Schwartz descobriu que, na hora de fazer escolhas, as pessoas se dividem entre os “maximizadores” (aqueles que querem fazer sempre a melhor escolha possível) e os “tá-bom-assim” (quem se contenta com as primeiras opções aceitáveis que aparecem).

Na verdade, “tá-bom-assim” é a tradução deste blog para o “satisfier” do original.

Os maximizadores levam mais tempo para escolher as coisas, e esse processo pode se transformar numa verdadeira tortura chinesa, porque nunca ficam satisfeitos, sempre imaginam que podem conseguir algo melhor. É uma situação meio “saycu”.

Os tá-bom-assim, por sua vez, páram de procurar assim que encontram algo que satisfaça seus critérios mais básicos. É uma situação meio, “vambora que a fila da vida tá andando”.

Os maximizadores tendem a fazer escolhas super objetivas, cheias de justificativas e razões, comparando minuciosamente todas as possibilidades existentes. Mas têm maior tendência a ficar frustrados. São perfeccionistas. Apresentam baixo grau de satisfação pessoal, e tendem ao arrependimento, ao pessimismo e à depressão (alguns na fronteira do caso clínico).

Os tá-bom-assim confiam mais em seus primeiros impulsos, e não perdem muito tempo com razões, justificativas e comparações. Confiam no próprio instinto. Seguem seus pressentimentos e palpites. Descobriu-se que são pessoas mais otimistas, com mais auto-estima e maior bem-estar pessoal.