June 8, 2009

O que o investidor esqueceu de olhar


Na reportagem O que o investidor esqueceu de olhar destaco o seguinte trecho:

A conta não fecha
A alta acentuada da bolsa também intriga outros profissionais de mercado. "Por mais que eu me esforce, não tenho criatividade suficiente para entender esse nível de valorização; os fundamentos econômicos não justificam", diz o diretor de investimentos da Fundação Cesp, Jorge Simino. Ele lembra que a relação de preço sobre lucro (P/L, indicador que dá uma ideia de quantos anos o investidor deve demorar para ter de volta o quanto aplicou) da Bovespa para este ano entre 13 e 14 vezes é salgado demais. Historicamente, a bolsa tem um P/L médio entre 10 e 11 vezes. Algumas ações estão ainda mais supervalorizadas. Como as do Pão de Açúcar, que hoje negociam com P/L em torno de 23 vezes e as da Cia. Siderúrgica Nacional (CSN), com P/L de 30 vezes, exemplifica Simino.
Fica aqui a minha pergunta:
Devemos entender o deslocamento do preço ou devemos reagir ao movimento do preço?